Blog Inclusão Diferente

Últimas notícias ➞
Carregando...
Inscreva-se para receber nossas novidades e atualizações!
Inclusão Social e Deficiência: De que Inclusão Estamos Falando?
Inclusão Social e Deficiência: De que Inclusão estamos Falando? Olá pessoal, tudo bem? Eu Damião Marcos, nessa jornada enquanto pessoa com deficiência, na sociedade e nesse ativismo que a gente prática a anos qui no blog inclusão diferente, nas redes sociais e canais de vídeo. Tenho dificuldade de entender algumas coisas. 

É impressionante a quantidade de informações e de pessoas falando sobre inclusão social e deficiência em nossa sociedade. É inclusão daqui, inclusão dali, inclusão social pra lá, inclusão social pra cá.

Me pergunto e também pergunto a vocês. Afinal de contas, inclusão social e deficiência: De que inclusão estamos falando? Uma inclusão na essência de verdade, ou uma inclusão fictícia pautada em ilusões e promessas infundadas com oportunidades duvidosas?

Inclusão Social e Deficiência: De que Inclusão Estamos Falando?

Inclusão Social e Deficiência: De que Inclusão Estamos Falando?

De que Inclusão Estamos Falando? Quando falamos de cotas de emprego para pessoas com deficiência e quando chegamos na prática dessa cota. O que encontramos na maioria das vezes é sub emprego pessoas com deficiência, descontentes, escondidas e deixadas em algum almoxarifado da vida.

Pessoas altamente qualificada trabalhando em serviços gerais sem plano de carreira. Pessoas com deficiência com grau maior de comprometimento e em decorrência desse grau não consegue ser inserida no mercado.

De que Inclusão Estamos Falando? Quando acompanhamos um programa de calouros na televisão e não vemos nenhuma voz ou instrumental ou músico com deficiência participando em igualdade de condições.



De que Inclusão Estamos Falando? Quando ligamos a TV rádio, enfim e não vemos nenhuma pessoa com deficiência apresentando o programa, telejornal ou algo do tipo. Essas pessoas com deficiência não teriam capacidade para isso? Evidentemente que sim, mas o preconceito e a falta de oportunidade não permite.

De que Inclusão Estamos Falando? Quando os programas de filme e novela, colocam ator (atriz) para interpretar a pessoa com deficiência. Quando na verdade existem dezenas centenas de pessoas com deficiências que poderiam cumprir o papel e fazê-lo com profissionalismo e competência

De que Inclusão Estamos Falando? Quando frequentamos bares, restaurantes, hotéis, estádios de futebol, cinemas, shoppings e até mesmo nosso emprego. E todos esses locais não são acessíveis para nós deficientes.

De que Inclusão Estamos Falando? Quando nos referimos as oportunidades, que não são dadas as pessoas com deficiência. Falamos em artigos anteriores a esse, sobre inclusão para inglês ver, inclusão de verdade e inclusão na teoria e inclusão na prática.

Eu tenho para mim, que deve estar havendo algum tipo de confusão. Porquê a inclusão que é falada e mostrada nos meios de comunicação. Não é a inclusão que eu vejo e vivencio no dia a dia das pessoas com deficiência.




De que Inclusão Estamos Falando? Quando você não tem o seu espaço reservado e respeitado nos veículos coletivos. E a pessoa com deficiência tem a sua limitação agravada ainda mais, ao longo dos anos para poder chegar no trabalho.

De que Inclusão Estamos Falando? Quando os direitos das pessoas com deficiência não são respeitados. Tais como os direitos à moradia, acessibilidade, ao respeito e ao mínimo de qualidade de vida. Que essas pessoas devem ter, provavelmente estamos falando de qualquer coisa, menos de inclusão social e deficiência.

Gostaria que você participasse comigo nesse assunto. Até porque pode ser que eu esteja enganado no meu raciocínio ou na minha forma de ver a inclusão social e deficiência na sociedade. Eu tenho pra mim, que estamos falando de muitas coisas de inclusão. Porém na prática, sinceramente eu não sei de que inclusão estamos falando!!!

Forte abraço até o próximo artigo. Valeu galera!!!

Inclusão Social e Deficiência: De que Inclusão estamos Falando? Gostou desse artigo exclusivo? Então aproveita para compartilhar com seus amigos (as) que também estão precisando desse conhecimento. 
Artigo exclusivo - Blog Inclusão Diferente.
Chá Canela de Velho - Eu Tenho que Compartilhar Isso com Você!!!
Chá Canela de Velho - Eu Tenho que Compartilhar Isso com Você!!! Sou pessoa com deficiência desde os 3 meses de idade, vítima de poliomielite. Aos 5 anos de vida, perdi a visão do olho direito em decorrência de uma bala perdida. Finalmente em meados de 2008 fui diagnosticado com a síndrome pós-pólio, se quiser saber mais sobre essa síndrome e sobre mim acompanhe os links a seguir.

O que é Síndrome Pós Polio?
 Biografia de Damião Marcos

Chá Canela de Velho - Eu Tenho que Compartilhar Isso com Você!!!

Chá Canela de Velho - Eu Tenho que Compartilhar Isso com Você!!!

Em decorrência da síndrome pós-polio. Eu sinto dores intensas nas articulações, artrose, coluna, perda progressiva da motricidade, fadiga e cansaço. Eu tenho questões pessoais comigo, em relação aos remédios químicos de farmácia. Minha preocupação é o vicio no uso desses remédios e principalmente suas contra indicações, que ao passar dos anos trazem outras doenças e complicações diversas.

Uma outra questão que tenho comigo é que sempre acreditei, no poder das plantas e da medicina alternativa através de produtos naturais. Foi nessa minha busca por um produto natural, que me ajudasse com essas questões físicas e dores que sinto no meu corpo, que encontrei através da recomendação de um amigo o Chá Canela de Velho.

☛ Esse produto é tão eficaz que te dá 30 dias de garantia, ou seja é a sua satisfação ou seu dinheiro de volta integralmente!!!

O que é o Chá Canela de Velho?

O Chá Canela de Velho Miconia albicans, é uma planta muito comum no nordeste brasileiro. Pertence ao gênero botânico miconia, da família melastomataceae, que tem diversas contribuições na medicina popular. Tem atuação eficaz contra dores em geral artrite, artrose, joelho entre outras.

Dica e Recomendação

Eu Damião Marcos, posso afirmar para você. Descobrir esse chá está sendo uma das melhores coisas que aconteceu comigo nesses últimos anos. Comprei o kit mínimo para experimentar é claro kkkk. Mas depois de fazer uso desse chá maravilhoso, já comprei o kit completo até para fazer um tipo de estoque, nunca se sabe né. Ainda mais com o sucesso do chá e as pessoas comprando em grande escala.



Não estou falando de cura da síndrome pós-polio que isso fique claro, estou falando de melhoras significativa das dores fadiga e as outras mazelas que a síndrome traz ao nosso corpo. Quem dera pudesse ter conhecido antes esse chá que está me fazendo muito bem.

Eu não poderia deixar de compartilhar isso com você que nos acompanha no blog e que pode estar passando pelo mesmo problema que o meu, sentindo as mesmas dores, quero aqui recomendar esse chá especial natural e sem contra-indicação.

☛ Esse produto é tão eficaz que te dá 30 dias de garantia, ou seja é a sua satisfação ou seu dinheiro de volta integralmente!!!

Vou deixar um link aqui no blog, para você entender melhor sobre esse produto natural fantástico e poder também usufruir da sua eficácia e qualidade. Uma coisa importante na internet é o poder do compartilhamento. Eu estou utilizando esse produto natural está me fazendo muito bem, me sinto na responsabilidade de compartilhar isso com você.

E você pode fazer o mesmo com esse artigo compartilhando para outras pessoas. E assim criarmos uma corrente do bem, até porque como diz o ditado. Quem tem dor tem pressa!!! Fica o link do produto natural a seguir.


Faça uso do chá canela de velho. Faça o teste você também. Eu tenho certeza que você vai gostar e principalmente ficará livre das químicas e contra-indicações dos remédios farmacêuticos. Valeu galera essa é a nossa dica e recomendação. Espero de coração contribuir com você, afinal essa é a missão do blog. Forte abraço e até a próxima!!!

Se quiser maiores informações sobre o chá canela de velho, você pode falar comigo direto no WhatsApp Gostou desse artigo exclusivo? Então aproveita para compartilhar com seus amigos (as) que também estão precisando desse conhecimento. 
Artigo exclusivo - Blog Inclusão Diferente.
Pessoas com algum tipo de deficiência podem se aposentar mais cedo?

Pessoas com algum tipo de deficiência podem se aposentar mais cedo? As pessoas que possuem alguma deficiência conseguem se aposentar mais cedo e com o valor maior. Esta proteção previdenciária alcança, inclusive, a pessoa com deficiência leve, seja ela física, mental, intelectual ou sensorial.

Que tipo de aposentadoria é esta?

Antes de 2013, a lei protegia apenas dois tipos de pessoas: as que poderiam trabalhar e as que estavam inválidas. Agora, há mais leis de proteção. A aposentadoria por tempo de contribuição de quem tem uma deficiência leve acontece dois anos antes. Se a deficiência for moderada, o benefício pode ser antecipado em até seis anos, e, dez anos se ela for grave.

Pessoas com algum tipo de deficiência podem se aposentar mais cedo?

Pessoas com algum tipo de deficiência podem se aposentar mais cedo?

Aposentadoria por tempo de contribuição com/sem fator previdenciário


E porque o valor desta aposentadoria é maior?

Por que no cálculo não se aplica o fator previdenciário, que reduz o valor do benefício em razão da expectativa de vida. É por isso que aumentou a procura por esta espécie de aposentadoria.Esta lei se aplica tanto para quem nasce com deficiência, como para quem a adquiriu ao longo da vida, inclusive antes ou depois de ter iniciado algum trabalho remunerado.

Na aposentadoria por idade a pessoa com deficiência também tem proteção?

Sim. O homem normalmente se aposenta com 65 anos e a mulher, com 60. Se for uma pessoa com deficiência, há uma redução de cinco anos. A mulher se aposenta com 55 anos e o homem com 60 anos, mas tem que ter pelo menos 15 anos de contribuição com deficiência.




Aposentadoria por idade - carência de 15 anos


Mas os benefícios por incapacidade continuam existindo, né?

Sim, houve a inclusão de mais benefícios. Quem estiver totalmente incapacitado para o trabalho continua tendo direito à aposentadoria por invalidez, inclusive, com acréscimo de 25%, se necessitar de ajuda de alguém. O auxílio-doença é para quem está afastado, mas pode retornar ao trabalho. O auxílio-acidente é para pessoas com limitação parcial.

Como é apurado o grau de deficiência para redução do tempo ou da idade para se aposentar?

Por meio de duas perícias. Uma com o médico e outra com um assistente social que vai avaliar, por meio de um questionário, a funcionalidade da pessoa com deficiência. Existem muitos programas de inclusão social, mas mesmo quando as barreiras sociais são superadas por modificação, adaptação ou há execução de tarefas de forma diferente ou com mais lentidão, ainda assim persiste o direito de se aposentar com menos idade ou tempo de contribuição.

Quais são as etapas para quem quer ter um benefício desses?
São quatro etapas:

  • 1ª etapa – O segurado faz o agendamento do atendimento pela Central 135 ou no site da Previdência Social;
  • 2ª etapa – O segurado é atendido pelo servidor na agência da Previdência Social para verificação da documentação e procedimentos administrativos;
  • 3ª etapa – O segurado é avaliado pela perícia médica, que vai considerar os aspectos funcionais físicos da deficiência e a interação com as atividades que o segurado desempenha;
  • 4ª etapa – O segurado passa pela avaliação social, que vai considerar as atividades desempenhadas pela pessoa no ambiente do trabalho, casa e social;
A avaliação do perito médico e do assistente social certificará a existência, ou não, da deficiência e o grau (leve, moderada ou grave). Caso o segurado não concorde, ele pode discutir a decisão da Previdência na Justiça.
Fonte: G1
Trabalho em Casa para Deficientes. É Possível?

Trabalho em Casa para Deficientes. É Possível? Olá pessoal! Tudo bem? Com o passar dos anos o Blog Inclusão Diferente, vem recebendo centenas de e-mails do pessoal de todo Brasil e até mesmo de alguns lugares do mundo. E a pergunta capital que eles fazem me inspirou para artigo exclusivo de hoje.

 Trabalho em Casa para Deficientes. É Possível?

Trabalho em Casa para Deficientes. É Possível?

A resposta para pergunta do artigo é sim!!! Claro que é possivel, porém é importante ressaltar que estamos falando de trabalho. Hoje em dia principalmente na internet é muito fácil encontrar artigos e vídeos ensinando como ganhar dinheiro em casa e as pessoas falam, faz isso faz aquilo e você vai ganhar muito dinheiro. O que na verdade poucas pessoas falam, é que você precisa trabalhar e trabalhar muito para conseguir uma renda extra ou até mesmo um trabalho fixo a partir de casa.

O nome por si só se traduz trabalho, não existe botão mágico, máquina do dinheiro ou coisas do tipo o que existe de fato é trabalho. Mas calma galera vou passar aqui, algumas dicas e orientações. Espero que esse artigo te ajude em sua caminhada na busca por um trabalho a partir de casa.

Leia também:

6 Ideias de Trabalho em Casa para Deficientes - Início Imediato!
[23 Ideias Simples] Como Trabalhar em Casa para Deficientes e Gerar Renda Própria! 
Trabalho em Casa Online para Deficientes - O Guia Definitivo + E-book Grátis
Trabalho em Casa para Deficientes: Seja assistente virtual ou secretária remota

Na verdade galera muitas pessoas que não possuem nenhum tipo de deficiência. Já fazem uso dessa modalidade de trabalho e tem a sua empresa ou escritório em sua própria casa. Falamos sobre isso em outro artigo o dos assistentes virtuais.

Trabalho em Casa para Deficientes. É Possível?

Muitas pessoas pensam em ideias mirabolantes para começar o seu trabalho em casa. Quando na verdade principalmente no início tudo que você precisa. É de um cômodo da casa, um puxadinho até mesmo a garagem. Para poder começar seu negócio seja físico ou virtual, vamos deixar aqui alguns links para te ajudar.

Trabalho em Casa para Deficientes
Recomendações Online para Trabalho em Casa

Trabalhar em casa já é tendência de mercado e muita gente está seguindo por esse caminho independente de ser ou não deficiente. Em sendo pessoa com deficiência apoio totalmente essa prática. Uma vez que tenho questões pessoais em relação à lei de cotas e principalmente pelo fato da melhoria da qualidade de vida do deficiente.

Ele não vai precisar sair da sua casa, enfrentar trânsito, chuva, desrespeito, preconceito, indiferenças, cansaço e fadiga excessiva. Tudo isso antes de chegar no emprego imagine ao término do trabalho. Fazer essa mesma maratona no caminho de volta para casa e isso todos os dias e vários anos. Imaginou?


É importante deixar claro que trabalho em casa não é fácil, requer disciplina, cumprimento de horários, foco, atenção e muita dedicação. Quando falo do trabalho em casa, não estou me referindo unicamente ao trabalho informal, aquele que você faz sem registro em carteira e garantias da lei.

Estou também falando do trabalho formal com carteira assinada e tudo que está garantido pela lei. Uma vez que já existe empresas no Brasil, que contratam profissionais para trabalhar à distância ou seja a partir de sua casa do seu Home Office.

Deixa explicar esse nome pouco conhecido para muitos. Home Office na verdade é um espaço onde você monta o seu escritório, a sua area de trabalho com seu notebook ou computador um telefone e uma boa conexão de internet basicamente é isso.

Trabalho em Casa para Deficientes. É Possível?

Pessoal trabalho em casa para deficientes é totalmente possível!!! Resta você definir se vai trabalhar formalmente ou informalmente, online ou offline e a partir daí, começar a sua atividade remunerada beleza. E então? O que achou disso? Quer mais informações, fale comigo no whatsapp.

Use a nossa area de comentários do blog logo baixo. Pois sua participação é muito importante para nós. Gostou desse artigo exclusivo? Então aproveita para compartilhar com seus amigos (as) que também estão precisando desse conhecimento. 
Artigo exclusivo - Blog Inclusão Diferente.
Pessoas com Deficiência Devem se Cadastrar no CadÚnico para não Perder o BPC / LOAS.

Pessoas com Deficiência Devem se Cadastrar no CadÚnico para não Perder o BPC / LOAS. Falamos a algum tempo atras sobre esse assunto aqui no blog e estamos novamente reiterando a informação dada a urgência e importância.  

Cerca de 130 mil idosos e 160 mil pessoas com deficiência que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) no Estado de São Paulo deverão se cadastrar no CadÚnico. Os idosos têm o prazo final até dezembro de 2017 para não perder o BPC, já as pessoas com deficiência até dezembro de 2018.

Pessoas com Deficiência Devem se Cadastrar no CadÚnico para não Perder o BPC / LOAS.

Pessoas com Deficiência Devem se Cadastrar no CadÚnico para não Perder o BPC / LOAS.

O BPC é um programa do Governo Federal voltado a idosos e pessoas com deficiência, para se cadastrar no CadÚnico é necessário que o idoso procure um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo da residência.

Para a inscrição é preciso levar ao CRAS os seguintes documentos: CPF (obrigatório para todos os membros da família) ou Título de Eleitor do responsável pela Unidade Familiar e qualquer documento das outras pessoas da família: Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento, RG, CPF, Título de Eleitor ou Carteira de Trabalho.

O cadastro no CadÚnico deve ser atualizado no máximo a cada dois anos ou quando houver alteração nas informações declaradas no último cadastramento. Pessoas com deficiência beneficiárias do BPC também devem se cadastrar até dezembro de 2018.

Para se inscrever pode procurar pelo CRAS Vila Andrade, que fica na Rua General João Pereira de Oliveira, 26 ou tirar dúvidas pelo número (11) 3742-3850 / 3603.





Sobre o BPC

O BPC é um benefício que assegura o pagamento de 1 salário mínimo mensal a pessoas a partir dos 65 anos de idade, ou mais. Para receber o benefício, é necessário comprovar não possuir meios de garantir o próprio sustento, nem tê-lo provido por sua família. A renda mensal familiar per capita deve ser inferior a ¼ (um quarto) do salário mínimo vigente.

Para a pessoa com deficiência o BPC oferece um salário mínimo mensal é a pessoa de qualquer idade, por meio de avaliação médica e social do INSS que evidencie impedimentos de longo prazo, de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, os quais, em interação com diversas barreiras, podem obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas. 

A renda mensal familiar per capita deve ser inferior a ¼ (um quarto) do salário mínimo vigente. O familiar recebe 1 salário mínimo de forma mensal.
Deficientes e o bullying no trabalho, por que não se fala sobre isso?

Deficientes e o bullying no trabalho, por que não se fala sobre isso? "Bullying é um termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo ou grupo de indivíduos causando dor e angústia, sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder."

Leia também: A Pessoa com Deficiência e o Bullyng
Conheça nosso Black Friday 

Deficientes e o bullying no trabalho, por que não se fala sobre isso?

O termo bullying surgiu na década de 1970 na Noruega. São comportamentos agressivos, físicos ou psicológicos, entre colegas de escola, trabalho, prisão, condomínio ou qualquer outros ambientes de convívio, onde um sujeito, ou um grupo de pessoas, agride outro(s), que geralmente não tem muitos meios de defesa. O fato é que, as minorias são as vítimas preferenciais dos ataques.

Deficientes e o bullying no trabalho, por que não se fala sobre isso?

Todo mundo fala sobre bullying atualmente, principalmente nas escolas, É algo muito debatido, porém ainda é uma questão que os profissionais quebram a cabeça para trabalhar com a situação, estão tentando aprender a lidar com isso. 

De fato, não é fácil, cada situação é única, devemos sempre olhar para o agressor e para vitima, entender o que aquilo significa para cada um, o porquê ocorrer o bullying naquele caso, olhar a vida pessoal dos envolvidos e ajudar ambas as partes, pois todos precisam. 

É um assunto complexo que a gente pode voltar a conversar em outro post, porque neste eu vou propor uma outra discussão que é pouco falada ou é escondida mesmo, camuflada. A nossa conversa hoje é por que não se fala sobre o bullying que acontece com a pessoa com deficiência no trabalho???  Por que??? Você deve tá se perguntando que bullying é esse? Como assim?


Deficientes e o bullying no trabalho, por que não se fala sobre isso?

Galera, tá na cara, a gente que finge que não sabe ou que não acontece!!! Vamos lá, vou enumerar algumas situações de deficientes e o bullying no trabalho:
  • Quando tem happy hour e todo mundo "esquece" de chamar o parceiro que tem uma deficiência!
  • A pessoa com deficiência tem um currículo bacana, mas o seu cargo é bem inferior!
  • Deixar a pessoa com deficiência isolada!
  • Os parceiros que acreditam que a pessoa com deficiência tá ali apenas por causa da Lei de Cotas!
  • O sujeito com deficiência é visto como um inútil!
  • A pessoa com deficiência serve apenas para fazer pequenos favores para os colegas, como pegar água! 
Essas situações também não pode ser consideradas bullying??? Por que será que fazem isso?


Pensando agora no "agressor", o que leva uma pessoa ou um grupo de pessoas no ambiente corporativo fazer essas coisas, vamos olhar pelo básico, o começo: falta de conhecimento, falta de preparo, total ignorância!!!!! Achar que o lugar da pessoa com deficiência é em casa, deitada na cama, babando...

Estou mentindo???? Infelizmente não, é essa a visão que a maioria das pessoas tem, por isso que é tão difícil para a pessoa com deficiência se  colocar, fazer parte ativamente da sociedade. Devido a toda essa falta de conhecimento, a ignorância, as empresas precisam fazer todo um trabalho de inclusão, dando palestras, treinamentos, promovendo eventos onde toda a equipe se comunique... 

Deficientes e o bullying no trabalho, por que não se fala sobre isso?

A gente precisa aceitar que há de fato exclusão das pessoas com deficiência e assim começar a criar meios de incluir e não sair jogando as pessoas no meio do nada, sem nenhum preparo, fingindo que está tudo bem!!! Provocando situações completamente constrangedoras, onde ninguém fica confortável, resultando em bullying...

Vamos olhar agora o outro lado, a vitima, a pessoa com deficiência. Há alguns fatores que quero discutir aqui sobre a pessoa com deficiência, tais como: Medo de perder o emprego, sendo que a pessoa precisa daquele salário. O próprio sujeito pode ter o sentimento de inferioridade, esse pode ter sido criado na família. E aí, até ele acredita que o emprego, foi um grande favor e que ele tem que aceitar tudo...

A timidez de não conseguir se impor, mostrar quem ele é, que é capaz. Escrevendo este texto, eu me pergunto e lhe pergunto: e aí como faz? Porque é muito complexo, há diversas questões que precisam ser trabalhadas, discutidas, é possível mesmo resolver essas questões para poder ter uma inclusão de verdade? Ou esse é o máximo que podemos chegar, então o bullying é uma consequências???



Eu acredito que estamos construindo a inclusão, ela não é simples, no entanto é sim possível!!! Como eu falei no post anterior, onde falamos sobre a mulher com deficiência, é necessário falar, conversar, ter muito mais conteúdo sobre a pessoa com deficiência. 

A pessoa com deficiência e o bullying no trabalho, por que não se fala sobre isso???? Tem muita gente que não tem noção que isso acontece, outras passam uma maquiagem em cima, para fingir que nada acontece, a chamada hiprocrisia. Já outros, simplesmente acham que é assim mesmo, não tem o que fazer, a pessoa com deficiência tem o lugar dela!!! 

Deficientes e o bullying no trabalho, e ai, o que você acha? 

Gostou desse artigo exclusivo? Então aproveita para compartilhar com seus amigos (as) que também estão precisando desse conhecimento. 
Artigo exclusivo - Blog Inclusão Diferente.
As Pessoas com Deficiência e a Mídia: Oportunidade ou Marketing?

As Pessoas com Deficiência e a Mídia: Oportunidade ou Marketing? No inicio de 2017, no programa Big Brother Brasil, tivemos a participação de uma pessoa com deficiência e agora na nova novela das 8 da Globo, o elenco vai ter uma personagem anã.

E aí eu te pergunto: Estamos fazendo um movimento para que haja uma verdadeira inclusão? Ou isso é apenas interesse para chamar atenção do público e principalmente aumentar a audiência?

Leia também: O Maior Inimigo da Inclusão é a Mídia!!!

Nesse artigo exclusivo, vamos discorrer sobre:

 As Pessoas com Deficiência e  a Mídia: Oportunidade ou Marketing;
 As Pessoas com Deficiência e  a Mídia: Inclusão Incoerente;
✓ As Pessoas com Deficiência e  a Mídia: Big Brother Brasil - Oportunidade ou Marketing?
 As Pessoas com Deficiência e  a Mídia: Reais Oportunidades e Inclusão de Verdade

As Pessoas com Deficiência e a Mídia: Oportunidade ou Marketing?

As Pessoas com Deficiência e a Mídia: Oportunidade ou Marketing?

Acho que até já questionei aqui no blog, vou trazer novamente a pauta: Sim, já tiveram várias novelas e há diversos filmes que demosntra a pessoa com deficiência com dilemas, desafios, preconceitos, a deficiência em si e etc. Algumas obras inclusive muito boas.

Mas são pouquíssimas obras que são completas, aqui quero ser bem específico. Na grande maioria o personagem com deficiência é feito por um ator ou atriz sem nenhuma deficiência, eu chamo isso de inclusão incoerente.

AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E A MÍDIA: INCLUSÃO INCOERENTE 

Na minha opinião, esse tipo de ação deixa a obra superficial, sem base, algo que me soa falso... Porque por mais que o ator ou atriz seja bom e faça um excelente trabalho. O mesmo não tem a deficiência. E o que tem de pessoa com deficiência, que pode ser ou é um fantástico ator(atriz). Por que não colocá-los na obra?

Aquelas novelas da Globo, Viver a Vida, que teve uma personagem que ficou paraplégica, podia muito bem ser vivida por uma atriz que tenha ficado paraplégica, não é mesmo? E a outra novela, Amor a Vida, que tinha uma personagem com autismo, por que não colocaram uma pessoa com um grau leve de autismo?

As Pessoas com Deficiência e a Mídia: Oportunidade ou Marketing?

Já teve novela e filmes que foram atores com Síndrome de Donw, perfeito, por que não fazem mais? Que saco, não é difícil, muito menos impossível!!!!!
E o Big Brother? Sabe, sempre brinquei falando que um dia iria para o Big Brother, pois é um programa que apesar de ser idiota a meu ver, tem uma audiência enorme e mostra o dia a dia dos participantes.

Então, seria um jeito de mostrar um pouquinho da realidade da pessoa com deficiência, compartilhar o dia dia, os desafios e superações. Quando vi, no inicio do ano, que uma pessoa com deficiência iria participar do programa, achei interessante, não pude acompanhar direito.
Mesmo eu querendo uma deficiência mais impactante, que o pessoal ainda não aceita de jeito nenhum, a participação da Marinalva já é um bom começo. Escrevendo esse post, eu me pergunto e te pergunto: Estas pessoas com deficiência que estão aparecendo nas novelas, nos filmes, em Big Brother. São escolhidas a dedo, são indicações???


AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E A MÍDIA: BIG BROTHER BRASIL - OPORTUNIDADE OU MARKETING?

Eles procuram as pessoas que têm uma deficiência "menor", digo mais parecido com a normalidade, com o padrão que a sociedade está acostumada???? E aí, se for isso mesmo, estamos vivendo uma falsa inclusão do capeta!!!! Absurda!!!! Sem noção!!!!! Puro Marketing!!!!

Porque se for isso, as pessoas com deficiência. Epa, deixa eu separar aqui, as pessoas com deficiência mais parecidas com a normalidade, viram fantoches, o cenário é a inclusão falsa, hipócrita… Já as pessoas com deficiência mais sérias, vistas como E.Ts, doentes, inúteis, pobres coitados, vão continuar completamente isolados, sem a menor chance de uma educação, de um trabalho, real oportunidade enfim uma vida comum.


Veja bem, não estou falando que é isso que acontece, estou somente questionando, será que é????
Se for, por que é tão difícil fazer acontecer uma inclusão verdadeira???? Por que a sociedade coloca tantos obstáculos na inclusão??? Por que não aceita as diferenças? Por que a deficiência tem que ser vista como algo tão bizarro, tão fora do comum?? Por que??? Por que???? Por que???


AS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E A MÍDIA: REAIS OPORTUNIDADES E INCLUSÃO DE VERDADE.

Eu que tenho deficiência física e visual parcial, sou ativista pela inclusão. Sempre lutei para ser aceito, para ser visto como um ser humano comum, que precisa de algumas coisas especiais, que consegue com certas dificuldades, circular neste mundo tão injusto e cruel. Não entendo, porque há tantos obstáculos, barreiras, dificuldades para se fazer uma inclusão digna, correta e verdadeira.

A mídia, é meio de comunicação, que são uma das excelentes ferramentas que podem ajudar neste caminho. Se elas querem apenas usar a deficiência, usa!!!  Mas usa de uma forma coerente, que não seja somente para chamar a atenção do publico, para a sociedade ficar com mais pena da pessoa com deficiência... Uma coisa que a gente não precisa, é que os outros sintam piedade da gente!!!

Então é isso, e você, o que acha sobre o assunto?

Gostou desse artigo exclusivo? Então aproveita para compartilhar com seus amigos (as) que também estão precisando desse conhecimento. 
Artigo exclusivo - Blog Inclusão Diferente.
Quem nunca Pagou o INSS tem Direito a Benefício da Previdência Social?

Quem nunca pagou o INSS tem direito a benefício da Previdência Social? É possível que a pessoa que nunca pagou o INSS tenha direito a um benefício da Previdência Social? Sim, é uma ajuda do Governo Federal, no valor de um salário mínimo, para as pessoas de família de baixa renda.

Leia Também: Conheça o Benefício de R$937 por mês do INSS para quem nunca contribuiu

Antes de continuarmos, você já curtiu a nossa página no Facebook? Não? Curta e nos ajude, só vai levar um segundo é só clicar no botão abaixo, desde já obrigado pela sua curtida.



Quem nunca Pagou o INSS tem Direito a Benefício da Previdência Social?

Quem nunca Pagou o INSS tem Direito a Benefício da Previdência Social?

Mas quem tem direito a este benefício? As pessoas que têm mais de 65 anos de idade ou, de qualquer idade, se tiverem alguma incapacidade de longa duração.

Além da idade ou da incapacidade, o interessado ao benefício tem que provar também que a família não tem condições de manter este idoso ou esta pessoa com deficiência, que pode ser de natureza mental, física, intelectual ou sensorial.

É como se fosse uma aposentadoria?

Exatamente isso, mas é um benefício da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) conhecido como BPC – Benefício de Prestação Continuada. A diferença é que as aposentadorias e pensões têm o décimo terceiro e o BPC não tem.

Como o INSS avalia se a pessoa é de uma família de baixa renda?

A avaliação é feita por meio de um assistente social. Por isso, é necessário que o interessado leve no INSS, no dia do protocolo do pedido, um estudo social feito por um assistente social.

Como conseguir um estudo social?

Basta procurar um assistente social no CRAS, que é o Centro de Referência de Assistência Social. Toda cidade tem pelo menos um CRAS (encontre o CRAS da sua cidade). A família deve estar inscrita e atualizada no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) antes da apresentação de requerimento à unidade do INSS.

Em quais situações o INSS pode negar o pagamento deste benefício?

Em apenas três situações. Quando a pessoa não tem a idade mínima, quando não prova a incapacidade ou quando entende que a família não é de baixa renda.

E o que fazer quando o interessado não conseguir o benefício?

Se a negativa for por que não ficou comprovada a incapacidade, deve-se questionar a perícia feita pela Previdência Social. Se for negado por causa da renda familiar, deve-se ter o cuidado de apontar todas as despesas que a família tem com a pessoa deficiente ou idosa, por que nem sempre o INSS não leva isso em consideração.

Depois que o benefício começa a ser pago, ele pode ser cessado?

Sempre quando há mudança em um dos requisitos que deu origem ao pagamento. O INSS tem um órgão chamado COINP – Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária que fica procurando pelo em ovo para cancelar benefícios.

Eu vi um caso que a pessoa estava viajando para o exterior e teve o benefício cortado. Tinha um que tinha uma caminhonete no nome dele. Em outro caso o filho abriu uma firma no nome da mãe e ela perdeu o benefício. Existem fraudes, mas também tem muita gente inocente.

As redes sociais podem servir de prova para que esses benefícios sejam cortados? Muitas vezes colocamos algo que não somos no Facebook, no Instagram, enfim, na internet. E isso pode servir para o INSS fazer prova contra você mesmo. E depois, a pessoa pode não conseguir provar que focinho de porco não é tomada. E aí pode ficar sem o benefício.
Fonte: www.g1.com.br
Anitta Apresenta Novo Bailarino com Síndrome de Down: “Eu Amei”, Afirma a Cantora

Depois de mostrar que as mulheres plus size também arrebentam em suas coreografias, Anitta mais uma vez provou que a dança é para todos. A cantora mostrou no dia 17 em seu Instagram o novo integrante de sua equipe de balé, Felipe Rodrigues, que tem síndrome de Down.

“Tá feliz que vai ser meu bailarino novo? Já decorou tudo? A Arielle tá te ensinando direitinho? Está feliz que vai ser dançarino oficial agora? Que mara, hein? Eu amei”, disse Anitta. “Já. Tá (ensinando), né, Arielle? Vou ficar na frente contigo”, respondeu Felipe, que estava tendo uma aula com Arielle Macedo, coreógrafa de Anitta.

Projeto especial

Procurada pelo UOL, a assessoria da cantora explicou que dançarino vai fazer parte de um projeto especial da cantora que ainda é surpresa, além de algumas apresentações. 

Depois de apresentar Felipe aos seus seguidores, a cantora ainda mostrou um pouco mais dos bastidores do ensaio e revelou nas imagens que também convidou uma dançarina em cadeira de rodas e outra com uma perna mecânica para o projeto surpresa.


Anitta Apresenta Novo Bailarino com Síndrome de Down: “Eu Amei”, Afirma a Cantora

Felipe ficou conhecido por Anitta e seus fãs depois de dançar com a cantora a coreografia de “Bang”, em um show no Rio de Janeiro, em 2015 (veja vídeo abaixo). Recentemente, Anitta lançou o clipe da música “Is That For Me”, em parceria com o DJ sueco Alesso, gravado na Amazônia.



Sua opinião 

Temos logo abaixo desse texto uma área de comentários e queremos saber sua opinião, com relação a ação da cantora Anitta:

1- Você acha que é um realmente um projeto da cantora?
2- Seria inclusão na essência e oportunidade ao dançarino?
3- Apenas uma jogada de marketing?

Sua opinião e participação aqui no blog é muito importante para nós. Um forte abraço e até o próximo post!!!

Fonte: UOL
Terapeuta Sexual para Deficiente Grave você é Contra ou a Favor?

Terapeuta Sexual para Deficiente Grave você é Contra ou a Favor? Uma das grandes injustiças e preconceitos que vejo e acompanho ao longo do anos no mundo das pessoas com deficiência, está ligada diretamente a intimidade e sexualidade dos deficientes.

Você é contra ou a favor do terapeuta sexual para pessoa com deficiência grave?


Por que privar os deficientes a intimidade, sexualidade e prazer?
Quem ganha com isso e qual o objetivo?
Que imposição é essa, do eu posso e você não?
Querer castrar os sentimentos e desejos do outro por que?

Nesse artigo exclusivo vamos trazer respostas para essas perguntas e mais, você vai saber o que é:

Terapeuta sexual
A importância do sexo
Reconhecimento, importância e reflexão da profissão
Queremos sua opinião
Um presente para você

Terapeuta Sexual para Deficiente Grave você é Contra ou a Favor? E aí? Como assim? O que é isso?

Terapeuta sexual

O terapeuta sexual nada mais é do que isso mesmo que você está pensando, um profissional vem em casa, fazer sexo com a pessoa com deficiência. Esse profissional é para fazer esse trabalho, ele conhece a deficiência da pessoa e irá trazer prazer para o mesmo, satisfazer as suas necessidades, fantasias e desejos.

Em alguns países como Holanda e Alemanha já tem terapeuta sexual. E melhor, esses países reconhecem a importância do sexo para o ser humano. Para isso eles pagam o terapeuta para as pessoas com deficiências.

A importância do sexo

O sexo para muitos esta ligado à amor, a um relacionamento, a família e eu também sou desta mesma opinião. No entanto eu sei o quanto o sexo faz parte do ser humano, o quanto ele é fundamental, faz bem. É neste momento que a gente descarrega uma energia que dificilmente conseguimos de outra forma.

Pensa em você... Você sente falta de fazer sexo? De gozar mesmo? E depois, você não fica mais leve? O mundo não fica mais colorido?? Os problemas menos pesados??
Então, isso acontece com qualquer pessoa, inclusive com quem tem deficiência…

Reconhecimento, importância e reflexão da profissão

Quem acompanha o blog, sabe o quanto a gente fala que uma pessoa com deficiência pode. É capaz de ter um relacionamento, ficar, namorar, noivar, casar, separar, casar novamente, ter filhos. Mas falando francamente, há deficiências bem graves, onde o sujeito praticamente não sai da cama, por exemplo. Porém esta pessoa tem as mesmas necessidades que você.

Ela também quer descarregar a energia, quer gozar. E aí, como faz?
Veja, não estamos falando de prostituição e sim de pessoas que estudaram, sabem o que estão fazendo. Tem um filme que se chama As Sessões, que aborda a questão do sexo e o Terapeuta Sexual.

O filme conta a história do Mark O'Brien, poeta e escritor que vive desde a infância, preso a um grande aparelho, que tem como apelido "pulmão de aço", devido à poliomielite. O personagem não mexe os músculos do corpo, com exceção da cabeça, ele tem uma vida com várias limitações, entre elas a de sair de sua própria casa – seus pulmões aguentariam trabalhar sozinhos apenas por cerca de três horas.

Você é contra ou a favor do terapeuta sexual para pessoa com deficiência grave?

Mark leva a vida com um certo humor irônico, sem reclamar de sua situação. Contudo, por jamais ter tido uma experiência sexual, ele se sente incompleto. Em sua busca por tornar-se completo, o personagem enfrenta uma série de questões – não apenas físicas, mas especialmente emocionais.

Por ser uma pessoa bastante religiosa, Mark procura um amigo que é padre para falar sobre uma proposta que vai satisfazer como homem, que é ter sessões com uma especialista em exercícios de consciência corporal, que irá iniciá-lo no sexo.

Tem ainda o nervosismo absolutamente normal diante da situação, pois Mark nunca esteve com uma mulher nua. Neste sentido, ele é como qualquer pessoa que está iniciando a vida sexual, com temores e ansiedades que são comuns. Com a diferença que há todos os problemas físicos decorrentes da doença que sofre, que o impedem de ter pleno controle sobre a situação.

Queremos sua opinião!

O blog Inclusão Diferente, índica o filme, ele trás uma excelente reflexão sobre o Terapeuta Sexual e  melhor sobre o sexo na vida do ser humano.... Assistam!!!
O nosso blog fez a pergunta: Terapeuta Sexual para Deficiente Grave você é Contra ou a Favor? Vou colocar alguns comentários aqui, para auxiliar na nossa reflexão.

"Se essa for a vontade da pessoa e ela se sentir confortável não vejo problema."

"A necessidade acredito que seja da própria pessoa, isso não descarta a opinião de cada uma de nos"

"SEXO  E AUTO ESTIMA ANDAM JUNTOS, UM PODE LEVANTAR A MORAL DO OUTRO."

"Sou a favor e se precisar tô por aqui kkk".

"Absolutamente! Todos temos direito a gozar!!"

"Demorou...... E deveria ser o SUS que pagaria esses profissionais".

E você? É contra ou a favor?

Se você é contra, beleza. Mas por que? Vamos conversar, abrir a roda. É através do debate que a gente cresce!

E você, pessoa com deficiência qual é a importância para você, ter um terapeuta sexual? Como é o sexo para você?

E você que é pai ou mãe. Você se sentiria como contatando, recebendo um terapeuta sexual em casa?

Você enxerga a sexualidade do seu filho?

E aí? Você é contra ou a favor do terapeuta sexual para pessoa com deficiência graves?

Um presente para você

Quer se aprofundar ainda mais no universo intimo e sexual das pessoas com deficiência? Conheça então a nossa série: Quebrando Paradigmas. Ao adquirir o primeiro e-book da série que é: Deficiência e Sexualidade Vamos Conversar?

Você leva de presente o segundo e-book da série: Deficiência e Namoro Vamos conversar? É muito simples, você adquiri um e-book e leva dois, essa promoção é por pouco tempo, aproveite e baixe seu exemplar agora mesmo.


Gostou desse artigo exclusivo? Então, aproveita para compartilhar com seus amigos (as) que também estão precisando desse conhecimento.
ARTIGO EXCLUSIVO - INCLUSÃO DIFERENTE

Parceiros do blog