Assine Grátis o Blog!

Digite seu e-mail no campo abaixo. Observação, se você Não Confirmar a Assinatura na sua Caixa de E-mail ou Spam, Não Irá Receber as Atualizações e Novidades do Blog!!!

Já é cadastrado? Continue para o blog →

Siga-nos também nas redes sociais!

Últimas notícias ➞
Carregando...

Destaques


Dica Especial para Você do BID?


Dica Especial para Você do BID?

Olá ! Pessoal que acompanha o blog inclusão diferente.


Hoje estou aqui para indicar para você, o Primeiro Blog Brasileiro, voltado a geração de Trabalho e Renda a partir de casa, para Pessoas com Deficiência.

Empreendedorismo inclusivo e trabalho em casa é a proposta desse site inovador, eu já assinei e faço parte e quero te convidar a fazer o mesmo, lembrando que a assinatura e todas as informações do blog é Gratuita, segue o link de assinantes do blog: Assine agora mesmo e comece a receber os informativos.


Centenas de pessoas já se inscreveram falta você cadastre-se no blog para receber em primeira mão nossas atualizações.


O site é : www.blogdinheiroemcasa.net

Estamos a disposição para maiores esclarecimentos, obrigado!

Att,

Damião Marcos - blog inclusão diferente.
A Teoria e a Pratica no “Mundo das Deficiências”

A Teoria e a Prática no “Mundo das Deficiências”

Acho que foi duas semanas atrás, fiz um post fazendo uma pergunta e refletindo sobre ela. Hoje, eu quero continuar pensando sobre o assunto, aproveitar para ampliar, quem tem uma deficiência sabe muito bem, que a teoria e a pratica nem sempre funciona junto, infelizmente!

No tal texto, eu questionei se você namoraria com uma pessoa com deficiência?
Vou contar rapidamente, o pouco que vi nestas ultimas semanas. Estou com problemas com meu namorado, terminarmos e entrei no Tinder, para aliviar a cabeça, enquanto a nossa relação não se resolve... Ai comecei a conversar com uma pessoa que também tinha uma deficiência, a gente mal conversou, falei logo que tinha paralisia cerebral. Claro, que eu não quero ninguém, mas sim voltar para o meu namorado... Então falei de inicio para fazer o teste, fiz com dois, ambos usavam cadeira de rodas, eles simplesmente me deletaram!!! Como assim?


Gostaram das minhas fotos, tal, tal e tal, quando viram que eu não era "perfeita", jogaram fora, mas eles também, segundo o senso comum, não são perfeitos!!!!!! Ah, quer dizer que tem também preconceito dentro do próprio "mundo das deficiência", eita!! Então o preconceito é bem mais fundo, pois todos queremos o padrão, o "perfeito". Mesmo aqueles que têm uma deficiência e já levaram um fora do outro, só porque era cadeirante.

A Teoria e a Prática no “Mundo das Deficiências”

É fácil falar, reclamar e na hora correr da raia.
A mesma coisa acontece nas empresas, o dono, diretor, enche a boca para falar que a empresa tem um puta trabalho de inclusão, que tem mais funcionários com deficiência, do que a cota exige. Ai, você vai ver, são todas as vagas que exigem menos escolaridade ou pessoas que "quase" não tem deficiência. Usei esse termo para deixar claro o que estou falando, mas é errado falar assim, ok???

A Teoria e a Prática no “Mundo das Deficiências”

Preconceito é camuflado e mais profundo do parece, acabar com ele é algo bem demorado, tem que que mexer na cultura. Não é um trabalho fácil, porém podemos começar fazer, regar, incluir, quebrar conceito, criar outros ou não. 

Precisamos refletir sobre a sociedade, sobre nós mesmos, antes de reclamar do preconceito do outro, olhe para si e questione se você não faria a mesma coisa!! Voltando ao início do post, teorias e  a prática, racionalmente, elas deveriam andar mais ou menos juntas, né?? 

O nosso discurso deve ir de encontro com as nossas atitudes, então se você fala que se você conhecesse uma pessoa com deficiência e  rolasse algum clima, você certamente ia deixar acontecer para ver o que rola. Ou se você fala que sua empresa é verdadeiramente inclusiva e tem sim pessoas com deficiência trabalhando em toda a empresa.

Em ambas as situações, a teoria é perfeita, não há preconceito, a deficiência não é o que define o sujeito, legal. No entanto não é o que acontece na prática, onde a deficiência é o ponto alto, o indivíduo simplesmente é deficiente e acabou!!!!!

Vamos pensar, se colocar no lugar do outro, conhecer a diversidade, trazer isso para a nossa cultura e as pessoas com deficiência também, como vocês querem que os outros não tenham preconceito, se você que conhece, vive, e tem????

U m texto de Damião Marcos e Carolina Câmara.
E se a Lei de Cotas não me Alcançar?

E se a Lei de Cotas não me Alcançar?


Olá pessoal da paz, o assunto lei de cotas é na verdade um papo longo cheio de nuances, que a meu ver gera alegria para uns e tristeza para outros, já falamos muito sobre a lei de cotas aqui no blog, vamos recapitular um pouco:

A lei de cotas na verdade é uma grande conquista, um avanço no cenário da inclusão social das pessoas com deficiência, mas é sabido que infelizmente não tem contemplado todas as deficiências, por questões arquitetônicas, estruturais e preconceituosas. Quando isso acontece uma pergunta vem a tona: E se a Lei de Cotas não me alcançar? 

Existe um caminho alternativo a lei de cotas?

Na verdade sim, é uma estrada nova, que tem como base o Empreendedorismo Inclusivo. Cristiane Mendes do Blog Dinheiro em Casa é a responsável por esse projeto inovador e diferenciado, embora o site seja novo já está em funcionamento e com muitos assinantes, para assinar e fazer parte do blog é simples, use o link abaixo e confirme sua assinatura pronto. Você ira receber informações gratuitas de como começar um negócio a partir de casa, voltado para pessoas com deficiência.

Se escreva no Blog Dinheiro em Casa por E-mail

Compartilhar é incluir, espalhe essa novidade e faça com que essa postagem chegue a mais de 50 milhões de pessoas com deficiência desse nosso país, valeu pessoal!
A Deficiência, não me Define, mas sou Definido por ela!!!

A Deficiência, não me Define, mas sou Definido por ela!!!

Sou mulher!!!! Sou filha!!!!! Sou irmã!!!! Sou tia!!!! Sou namorada!!!!! Sou psicóloga!!!! Sou palestrante!!!! Quero ser mãe!!!!!!
Mas não sou deficiente!!! Nem vitima da vida!!! Eu tenho sim, uma deficiência, a tal da bendita paralisia cerebral. Ela faz parte sim da minha vida, ela me faz adaptar várias tarefas do cotidiano, enche o meu saco, me deixa em diversos momentos, louca, alucinada, triste, confusa, pois não é fácil ter um corpo maluco, que não te obedece!!! No entanto a deficiência, não me define, eu tenho que conviver com ela, ela faz parte de mim, porém ela não sou eu, sou muito mais que uma paralisia cerebral!!!

Contudo não é assim que a sociedade vê as pessoas com deficiência, ai que começa o preconceito, a exclusão, a desigualdade, aqui é que encontramos o maior desafio das pessoas com deficiência. Os outros te olham e só enxergam uma coisa estranha, totalmente fora do padrão e aí não querem nem saber se ali também tem um sujeito, igual a você, com necessidades bem parecidas com as suas.

A Deficiência, não me Define, mas sou Definido por ela!!!

Ela, eu no caso, também preciso comer, aliás, amo comer! Também precisamos fazer xixi, cocô, ah, sexo!!! Somos capazes de estudar, conversar!!! Precisamos igual a você, trabalhar, afinal dinheiro não cai do céu!!! Também, precisamos nos distrair, sair, ir a um shopping, um barzinho, uma balada, balançar o esqueleto!!!

Viu? Como as minhas necessidades, às necessidades de uma pessoa com deficiência são semelhantes às suas?
Seu cabelo te define? Seu corpo te define? A sua cor te define?
Então, por que você acha que a deficiência me define?
Por que você olha apenas para a deficiência e acha que ela sou eu?
A gente, seres humanos, temos diversas características, peculiaridades, por isso é impossível alguém definir um sujeito apenas pela cor, pelo cabelo, pela deficiência...

Vamos se livrar dos rótulos que a sociedade, a gente criou, né? Não sei o porquê inventamos esta praga, é uma praga mesmo, pois querendo ou não, um dia todo mundo acaba sendo vitima dos rótulos!!! E eles são tão superficiais, sem base, mas geral um mal profundo na sociedade, resultado disso, é a ignorância com pessoas que fogem do padrão, aí vem o preconceito, a exclusão, os olhares das pessoas para o diferente...

A Deficiência, não me Define, mas sou Definido por ela!!!


Todas as dificuldades que eu, e as pessoas com deficiência passam, de não conseguir trabalho, de certas pessoas mal falarem comigo, outras acham um absurdo eu namorar, não entendem como meus pais apostaram tanto em mim... Para essas pessoas, a deficiência, me define completamente, então o fato, de ser mulher, filha, psicóloga, palestrante e etc, não significa nada.

O que importa, é a minha deficiência e o sentimento de piedade que elas têm por mim, algumas nem pena sentem, têm desprezo total!!! E é isso que atrapalha demais a vida das pessoas com deficiência, muito mais que a deficiência em si! Eu sempre digo, a paralisia cerebral é chata, mas eu faço tudo que eu quero, o que me limita são esses pensamentos pequenos que, de fato, me limita muito!!!

Vamos entender e passar adiante, eu não sou a deficiência e ela não me define!!! Ok??

Um texto de Damião Marcos e Carolina Câmara. 
Você Namoraria uma Pessoa com Deficiência? Claro que Sim, só que Não!!!

Você Namoraria uma Pessoa com Deficiência? Claro que Sim, só que Não!!!

Você namoraria uma pessoa com deficiência??????
Pensa bem antes de responder, seja sincero com você mesmo!!!!!
Você namoraria uma pessoa com deficiência??????
Para você não tentar me enrolar, agora, falando que não sabe, é algo pessoal, tem que rolar química, sentimento e blábláblá…  Vou simplificar a pergunta: você está em uma balada, vê uma pessoa bonita, atraente, interessante e descobre que a pessoa tem uma certa dificuldade para andar.

E aí, você vai ficar com a pessoa?????

Outra situação: com a internet, os aplicativos para conhecer pessoas, você encontra uma pessoa lá, passam dias conversando, o papo é ótimo, tudo é incrível, as fotos são lindas, tudo perfeito!!! Aí, vocês marcam um encontro, então descobre que a pessoa tem uma deficiência, é cadeirante e ai???

Você Namoraria uma Pessoa com Deficiência? Claro que Sim, só que Não!!!

Você se permite, continuar conhecendo a pessoa? A cadeira de rodas é assim algo que faz a diferença, mas não impede de ter qualquer coisa com a pessoa. Ou a cadeira é sim uma grande barreira e não rola nada mesmo. E aí? Eu te pergunto, qual é a sua reação????

Sem hipocrisia, não queremos julgar, você pode, não querer ter um parceiro (a) com alguma deficiência, não te atrai ou você quer do seu lado, uma pessoa sem nenhum limite aparente... Beleza!!!!  Você tem todo direito de escolher, ficar, casar com quem você quiser. No entanto você tem que ser honesto, franco, não fazer um belo discurso, porque é moralista e na pratica ser um outro ser humano, completamente diferente, oposto!!!

Agora, aproveitando o assunto, você que acha que não tem jeito de ter um relacionamento com uma pessoa com deficiência, beleza! Mas se você tiver a oportunidade de conhecer, conversar, ter algum tipo de relacionamento com alguém com deficiência, se permita. Vá conhecer de fato, veja como é, te garanto que você vai quebrar vários paradigmas. Perceber que a limitação nem sempre é aquilo que você pensa que é, talvez você descubra que tem mais limitações do que a pessoa com deficiência.

Você Namoraria uma Pessoa com Deficiência? Claro que Sim, só que Não!!!

Enfim, não faça discurso politicamente correto, apenas porque é bonitinho e está na moda, seja verdadeiro. Mas também se permita conhecer o novo, isso sempre faz a gente aprender, se desenvolver e se transformar, para melhor e ainda diminui e muito o preconceito!!!

Um texto de Damião Marcos e Carolina Câmara.
INSS Suspendeu Pente-Fino em BenefÍcios por Incapacidade e vai Remarcar 5.900 Perícias.

INSS Suspendeu Pente-Fino em BenefÍcios por Incapacidade e vai Remarcar 5.900 Perícias.

O pente-fino dos benefícios por incapacidade do INSS foi suspenso e as perícias que já estavam agendadas entre os dias 7 e 25 deste mês de novembro serão remarcadas, informou o Ministério do Desenvolvimento Social. O governo teve que suspender o pente-fino porque a medida provisória 739, que criou as regras dessa revisão, perdeu a validade. A medida deveria ter sido votada até ontem 04/11/2016, mas não foi aprovada na Câmara nem no Senado a tempo.

CONTATAR


Em nota, o Ministério do Desenvolvimento Social afirmou que os 5.900 beneficiários que tinham perícias agendadas serão contatados pela central de atendimento do INSS. Segurados com dúvidas podem ligar para o telefone 135. 

No final de outubro, o Ministério Público Federal e Defensoria Pública da União pediram ao INSS que pare de cortar auxílio-doença e aposentadoria de convocados para pente-fino.

Parceiros do blog